“Tenho uma coisa que os outros não têm: o povo do meu lado”, afirma Bolsonaro

0
461

Jair Messias Bolsonaro, em visita ao Show Rural Cascavel, concedeu entrevista à equipe da Catve na tarde desta quarta-feira (07).


Pré-candidato à presidência, ele falou sobre o momento político e decisões caso seja eleito.

“Eu digo que não é fazendo, mas desfazendo um monte de coisa errada que ao longo de 20 anos colocaram no Brasil. Primeira coisa é nomear um ministério que você conheça e que o povo conheça e que seja técnico”.

Ele não teme ao curto tempo que terá para a campanha eleitoral. “Não estou preocupado com isso. Tenho uma coisa que os outros não têm: o povo do meu lado, a verdade e Deus conosco”.

A respeito de críticas da oposição , Bolsonaro é enfático ao dizer: “A esquerda tem um pessoal inteligente que fica nos rotulando a gente em vez de discutir algo que interessa para o Brasil”.

Ele não descarta que mulheres possam ocupar ministérios, “podem ser até todas, mas têm que ter competência”, cita.

A respeito de problemas nas fronteiras do País e com a segurança o pré-candiato diz há que necessidade e uma retaguarda jurídica.

“O policial hoje é abandonado pela sociedade. Quando ela troca tiros e acerta em um marginal, mais do que dois tiros, acaba respondendo por excesso de legítima defesa e dificilmente não é punido, temos que mudar isso na lei”, ressalta.

Sobre a atual situação econômica, Bolsonaro afirma que é a pior possível ao citar dívida de R$ 180 bilhões e acredita que neste ano não será diferente.

Durante a entrevista ele defende maior valorização da família, educação moral e cívica e mudanças no currículo escolar. Também elogia o agronegócio e diz que é um dos poucos setores com resultado no País.

Fonte: Catve.com

Comentários