Petroleiros aderem a paralisação em Araucária

0
439
Petroleiros se juntaram a paralisação dos caminhoneiros, na manhã desta segunda-feira (28) em Araucária.

Os apoiadores da paralisação se reuniram em frente a Repar e o Posto Cupim, e fecharam a BR 476 logo em seguida para manifestação.

Os petroleiros devem paralisar as atividades a partir de quarta-feira (30) em apoio aos caminhoneiros.

De acordo com o Sindicato dos Petroleiros do Paraná e de Santa Catarina (Sindipetro), a paralisação oficial deve começar às 0h de quarta-feira, com a duração de 72h. A categoria pede redução do preço de todos os combustíveis e revisão na política de preços que é baseada no preço internacional.

Na segunda-feira (28) acontecem atos em todo Sistema Petrobrás. Dois dias mais tarde, na quarta-feira (30), a categoria inicia uma greve de advertência de 72 horas. O movimento tem em pauta a redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis, contra a privatização da empresa e pela saída imediata do presidente Pedro Parente, que, com o aval do governo Michel Temer.

Trabalhadores das quatro refinarias que tiveram a privatização anunciada (Repar, Refap, Rlam e Renest) começaram no sábado (26) as mobilizações. Cortes de rendição, vigília e atrasos já estão sendo praticados nessas unidades.

O Sindimont (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Montagem, Manutenção e Prestação de Serviços), ainda não se manifestou.

Fonte: Catve.com

Comentários