Câmara de Assis rejeita proposta para reduzir de 13 para 9 vereadores

0
1574

A próxima legislatura da Câmara de Vereadores de Assis Chateaubriand continuará sendo composta por 13 membros. Isso ficou decidido durante a sessão ordinária de segunda-feira (25), quando foi levada em votação a proposta de emenda à Lei Orgânica do Município, que buscava diminuir o número de cadeiras, passando das atuais 13 para nove. Para a aprovação da iniciativa eram necessários oito votos favoráveis, ou seja, 2/3 dos votos, o que não ocorreu. Sete vereadores votaram a favor da redução e cinco contra, não sendo contabilizado o voto da presidente da Casa. Sendo assim, a proposta foi rejeitada em plenária.

Câmara de Assis rejeita proposta para reduzir de 13 para 9 ver…

Câmara de Assis rejeita proposta para reduzir de 13 para 9 vereadores ????…

Publicado por Portal Assis em Terça, 25 de abril de 2017

 

Durante a votação houve muita divergência entre os vereadores com relação ao assunto. Os que eram favoráveis à redução asseguravam que com menos legisladores na Câmara iria gerar grande economia aos cofres públicos, mais de R$ 1 milhão em quatro anos. Já os que votaram contra afirmaram que a diminuição de vereadores afetaria a representatividade do povo naquela Casa.

O vereador Aguinaldo Romanini lamentou a reprovação da proposta e ressalta a importância da redução de 13 para nove vereadores. Para ele, os eleitos não devem fazer a própria vontade, mas sim a do povo. “No meu entendimento, com nove vereadores teríamos uma quantidade de representatividade boa, porque quem faz e executa é o prefeito. A economia seria favorável à população. Se a comunidade está clamando por essa redução, nós gastaríamos de vê-la aprovada, mas, infelizmente, cinco vereadores votaram pela reprovação e foi derrubada a emenda”, lamenta Romanini.

Já a vereadora Regina Pereira votou contra a diminuição de vereadores e assegura que, caso fosse aprovada, a população perderia com a redução de cadeiras. Para ela, a economia não vale a pena. “Já fui candidata quando eram nove vereadores e tive uma boa colocação. Para mim, isso não mudaria muito nas eleições. No passado, Assis perdeu muitas coisas com essa redução e não pode perder mais representantes, porque hoje muitos distritos não têm seus vereadores. Sabemos que quem executa é o prefeito, mas se lá na comunidade tem um representante, claro que ele vai levar as melhorias para suas localidades. Trabalhamos para o município inteiro, porém nunca podemos estar sempre presente em 100% em todas as comunidades, às vezes nem chega a 60%. Por isso penso que manter é o melhor”, assegura Regina.

A presidente da Câmara de Assis Chateaubriand, Vera Pestana, disse que o projeto não pode mais voltar para discussão neste ano na Casa de Lei, somente no próximo ano, caso os vereadores tenham interesse novamente. “Sempre vamos continuar lutando pela lisura desta Câmara de Vereadores. Sabíamos que seria um projeto muito difícil de passar, porque tinham cinco votos que estavam irredutíveis. Até o último momento, achávamos que um deles ainda viria votar conosco, mas não foi possível. Sentimos muito por isso. Não é por esse motivo que vamos deixar de ser uma das câmaras mais econômicas do Paraná. Queremos continuar com esse título, pois é um exemplo para dar aos demais municípios”, finaliza a presidente Vera.

A proposta de emenda à Lei Orgânica do Município foi de autoria do vereador Cezinha Lulu, contando com a coautoria de mais outros sete vereadores. Votaram contra: Osmar Rinki, Marcos Pixute, Mauro Adriano, Regina Pereira e Luiz Quemel.

 

 

Reportagem: Nilson Hort

Comentários