A fé é confiança no Senhor, é um modo de viver

0
472

A Palavra de Deus deste domingo (6/10) tem como tema central a fé. Quando abordamos este tema não podemos pensar somente em verdades e doutrinas que devemos aceitar sem duvidar. A fé nos leva ao relacionamento com uma pessoa: Jesus Cristo. O encontro com ele transforma tudo ao nosso redor e nos faz olhar o mundo com os olhos dele. A fé não nos coloca num lugar seguro, onde encontramos resposta para tudo. A fé nos faz caminhar na direção de Deus, muitas vezes cheio de dúvidas, mas confiantes de que encontraremos conforto.

O evangelista São Lucas apresenta o tema da fé através de hipérboles, um modo de falar exagerado para colocar na mente dos discípulos que tudo é possível para quem tem fé: “Se tivésseis fé, mesmo pequena como um grão de mostarda, poderíeis dizer a uma amoreia…” A fé não deve ser pequena ou grande, mas autêntica. A característica da fé autêntica é apoiar-se unicamente em Deus e não nas próprias forças. Sair de si e ir ao encontro do Outro. A fé que Jesus espera de seus discípulos é uma atitude de confiança em Deus, permitindo que ele manifeste seu amor e misericórdia. Principalmente nos momentos difíceis em que Deus parasse calar-se. É preciso confiar e se jogar no absoluto que encontra em Deus.

Podemos imaginar que Jesus tenha dito estas palavras aos seus discípulos quando estava para enviá-los em missão. Diante das dificuldades poderiam se assustar e deixar-se intimidar porque não se sentiam preparados e fortes suficientemente. Parecia impossível levar a mensagem de Jesus adiante. É neste momento que Jesus lhes assegura que com a fé eles poderiam enfrentar a indiferença e o desinteresse do mundo. Nos momentos mais difíceis devemos confiar em Deus. Ele sempre age e vem em nosso socorro.
Iniciamos o mês das missões e do rosário. Na missão encontramos o sentido de nossa existência como batizados. Deus nos chama para fazer tudo o que está ao nosso alcance para anunciar o evangelho. Temos consciência de nossa fragilidade e limitação, mas o que garante o êxito da missão é a ação do Espírito Santo. “Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer”.

No dia 15 de outubro de 2017, o Papa Francisco anunciou o desejo de convocar uma Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Amazônia. É um evento eclesial que será realizado em Roma de 6 a 27 de outubro de 2019 e traz como tema “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e por uma ecologia integra”. É uma forma de chamar a atenção da Igreja que precisa evangelizar aquela porção do povo de Deus que ali se encontra. Seus participantes, convocados pelo pontífice, estão abertos à ação do Espírito Santo e buscam novos caminhos para a evangelização. É oportunidade para se dedicar a questões que dizem respeito à tarefa missionária da Igreja Católica em todo o mundo. A Pan-amazônia é uma região do mundo que abrange nove países da América Latina com uma população de mais 30 milhões de habitantes. A maior parte está presente no território brasileiro. Por isso mesmo, com o espírito do diálogo, de cooperação, em comunhão pelo bem comum, a Igreja e toda a sociedade devem aceitar o convite para participar e colaborar com o Sínodo da Amazônia, fazer de sua realização alavanca capaz de promover o bem da civilização.
A fé que desejamos é anseio do ser humano e dom de Deus. Coloquemo-nos de joelhos e peçamos com os apóstolos: “Senhor, aumenta a nossa fé”! Dá-nos que possamos crer; dai-nos um coração de quem crê!

Dom João Carlos Seneme, css
Bispo de Toledo

Comentários